Category: África


Cabo Verde

República de Cabo Verde

A apenas 3h45 (Sal) ou a 4h (Praia) de viagem está este paraíso de areias brancas e águas mornas, um fantástico local para as tuas férias. O país tem quatro aeroportos internacionais situados nas ilhas de Santiago, Sal, BoaVista e São Vicente, que te ligam às restantes 6 ilhas em voos domésticos que duram desde 15 a 40 minutos.

Esta é uma viagem que se pode fazer em qualquer altura do ano, uma vez que o clima é geralmente quente, mesmo a água do mar mantém uma temperatura quente. A média anual raramente é superior a 25 °C e não desce abaixo dos 20 °C. A temperatura da água do mar varia entre 21 °C em fevereiro e 25 °C em setembro; o vestuário de ser fresco e leve, mas não se esqueça de um agasalho para uma eventual noite mais fresca. A estação chuvosa, de Agosto a Outubro, é muito irregular e geralmente com fraca pluviosidade, em especial nas ilhas de São Vicente e Sal, onde tem havido vários anos seguidos sem chuva. As ilhas mais acidentadas, como Santo Antão, Santiago e Fogo, beneficiam de maior pluviosidade. A estação mais seca, de Dezembro a Julho, é caracterizada por ventos constantes, a chamada bruma seca, trazida pelo vento harmatão das areias do Saara.

A praia oferece boas condições, a gastronomia é ótima, em especial o peixe e marisco, e a antiga história do país.

A diferença horária é de 2h no verão e 1 no inverno.

A língua oficial é o português mas também se fala crioulo cabo-verdiano.

Precisas de um passaporte válido por 6 meses no mínimo, à data da partida; os cidadãos com passaporte não português devem informar-se junto da Embaixada de Cabo Verde; o Bilhete de identidade ou o Cartão do cidadão não serve para entrar no país.

O visto turístico é tratado juntamente com a reserva do pacote de Viagem (obrigatório envio de dados do passaporte até 5 dias úteis antes do início da viagem). Também é possível obter no aeroporto à chegada, com um custo de 25 € (pagos em numerário); naturais de Cabo Verde e familiares (incluindo conjugues) estão isentos de pagamento do visto mediante apresentação de documentos comprovativos. Não há vacinas obrigatórias. Aconselho-te a consumir apenas água engarrafada e fruta descascada.

A moeda é o escudo cabo-verdiano (1 € = 110 CVE aproximadamente). Podes cambiar no Aeroporto do Sal, Praia e Boavista, Bancos e nos hotéis principais. Os cartões de crédito (Amex/Visa/Mastercard) são aceites somente nos hotéis principais.arquip cabo verde

Num 1.º impacto podes ficar desiludido com a paisagem árida e seca de algumas ilhas e com a quantidade de gente que vês na rua, principalmente crianças. Mas passado algum tempo habituas-te às frequentes interpelações de estranhos a pedir, a vender ou simplesmente a interagir contigo… até aos mosquitos de final da tarde, ao calor húmido… A maioria das pessoas são simpáticas e prestáveis quando as abordamos e uma grande parte, se não mesmo a maioria, fala em crioulo no quotidiano.

Cabo Verde é um país insula, um arquipélago de origem vulcânica, constituído por dez ilhas.

A capital de Cabo Verde é a cidade da Praia na Ilha de Santiago que, juntamente com o Mindelo, na Ilha de São Vicente, são as duas cidades principais do país.

São Tomé e Príncipe

S. Tomé e Príncipe

Apenas em 6 horas de voo, podemos mergulhar num dos últimos paraíso na Terra: São Tomé e Príncipe, as suas belezas naturais avassaladoras com florestas virgens, flora e fauna única no mundo e, muito especialmente, a simpatia das suas gentes, apesar das dificuldades do dia a dia. Vale a pena conhecer as suas praias apaixonantes e as surpreendentes roças.

De clima equatorial, as temperaturas médias anuais variam entre os 22 e os 30º C, com uma forte densidade de humidade, quase sempre superior a 75 %. O ano caracteriza-se por duas estações: “A das chuvas” (Outubro a Maio), com temperaturas elevadas e trovoadas tropicais e a “Gravana” (Junho a Setembro) / “Gravanita” (Outubro a Dezembro), mais amena, mas com céu geralmente coberto e águas menos quentes.

Para ires, deves pedir o visto  com alguma antecedência, na embaixada de S. Tomé. É recomendada a vacina contra a febre-amarela (uma vez que a malária está praticamente extinta, usa um bom repelente desde o anoitecer até ao amanhecer, quando o mosquito transmissor desta doenças pode picar). Não ingiras alimentos crus nem bebas água que não seja engarrafada ou bebidas com gelo.

ilheu-das-rolas-area-sights02

O QUE NÂO DEVES PERDER:

Para conheceres melhor a ilha de S. Tomé, aluga um 4X4, de preferência com condutor, que facilmente consegues na tua agência de viagens ou na receção do hotel. Fala-se português e crioulo e podes usar o dolar americano e o euro – não vale a pena levares cartão. E quando quiseres fazer compras pela ilha não te esqueças de discutir preços- sempre!

Visita também a Roça São João dos Angolares, com almoço onde podes degustar uma variedade enorme de produtos da terra com a experiência e criatividade de João Carlos da Silva, o seu proprietário, famoso pelo programa de culinária “Na roça com os Tachos”. Tem quartos para alugar.

Lá perto apanhas a lancha para o Ilhéu das Rolas que é IMPERDÍVEL: atravessado pela linha do Equador, é um cenário de recantos idílicos desenhados com areias claras, águas azul-turquesa e coqueirais à volta (a praia do Café é única). Possui um dos fundos marinhos menos explorados, mais diversificados e coloridos do planeta e é um lugar fantástico para a prática de mergulho fazer passeios para observação de baleias e golfinhos, que facilmente poderás agendar no Hotel Pestana S. Tomé.

Casa do Cacau, onde há exposições permanentes de artistas saotomenses;

Roça Monte Café, Agostinho Neto

Roça de Bombaim, para quem gosta de natureza densa; alugam quartos e servem refeições por pedido, onde podes comer galinha, fruta pão, banana frita e provar os deliciosos frutos sape- sape e jaca;

Boca do inferno, 2 km a sul de S. Tomé: as ondas que encontram o seu caminho para uma ravina estreita, terminam numa caverna com um buraco no telhado. A água é então forçado até o buraco e cria uma cascata de água que se atira para o ar.

Praia de Mikondó, muito bonita e tranquila

A Lagoa Amélia, um lugar místico e misterioso que fica a 1400 metros de altitude; é uma antiga cratera vulcânica, hoje zona pantanosa coberta por uma camada de vegetação que permite caminhar sobre ela, desde que acompanhado por quem saiba onde pisar… onde nos sentimos num colchão flutuando sobre a água.

Os pratos tradicionais do país incluem peixe, acompanhado de banana frita ou cozida e fruta-pão. Os pratos típicos são o Calulu (frango guisado com 25 plantas), a Cachupa e a Feijoada. Para ires a restaurantes aconselho :

  • Casa da Dona Tété que serve comida caseira, típica de São Tomé, muito bem confecionada e a bom preço, na cidade;
  • Filó-Mar, da tia dos cantores Irmãos Verdade e o Bigodes, ambos a cerca de 2 km do aeroporto;
  • Celva – em Guadalupe, a cerca de 10 km de viagem para norte, onde tudo é bom, com destaque para os pastéis de fruta-pão.
  • Santola – também em  comer a melhor santola da tua vida .

Compras: não deixes de visitar a “Mamã África”, uma cooperativa com artesanato, roupas, tecidos e acessórios muito criativos (aconselho-te a pedir no hotel para marcarem pois nem sempre está aberto. Na Santa Casa da Misericordia também podes comprar algumas lembranças.

  • Vê S. Tomé no Google aqui.